Posts Tagged ‘Casamento’

Preparativos para o casamento

13 agosto 2009

1Há quem fuja do assunto, mas geralmente não são as mulheres. Elas encaram como um dos dias mais importantes da vida, mas vale lembrar que o dia do casamento é para a vida de casado como um vestibular é para uma vida profissional. É importante mas não é tudo.

Assim como o último colocado para a terceira chamada dos aprovados para o vestibular tem direito de cursar a faculdade, uma cerimônia de casamento ‘meia-boca’ também confere aos noivos o título de casados, mas o gostinho da preparação de cada detalhe a seu gosto, a sua assinatura e principalmente a satisfação de celebrar ao melhor estilo o amor, tem um sabor especial.

Uma ex-integrante do grupo está se preparando para o seu momento, e resolveu compartilhar um pouco de suas pesquisas com os internautas. Aqui vai o recado dela:

“Olá povo do Entre Amigos, que saudade!
Estou me ocupando do espaço de vcs pra escrever especialmente pras gurias, as do grupo e as que visitam por aqui.

Sou uma guria que curte coisas de casamento, então resolvi fazer um blog sobre o assunto.
Sempre gostei disso e ando pesquisando, pois o meu tá próximo (cruzem os dedos!).
Achei que seria legal dividir com as pessoas as coisas que acho nas minhas pesquisas, o que anda rolando em outros casamentos, etc.
É um blog com muitas fotos, dicas e idéias originais, pra o grande dia.
Pra quem está se preparando ou só quem curte casório e afins!
Espero que passem por lá e me deixei um “oi”!

Enjoy!”

http://mariliamarilda.wordpress.com/

a cara do blog

a cara do blog

Anúncios

Seis mitos do Casamento (2)

11 junho 2008

Mito 2: Homens são de Marte e mulheres de Vênus.

Essa expressão, derivada de um livro muito conhecido por seu título, sugere que homens e mulheres possuem diferenças profundas e desejam fundamentalmente coisas diferentes em seus casamentos. Um dilúvio de livros populares tenta ajudar os casais a lidarem com suas diferenças, sob a premissa de que existe uma enorme lacuna entre o que homens e mulheres desejam.


São os homens e as mulheres tão diferentes de maneira a afetar o casamento? Conquanto a resposta, como podemos notar, seja “sim”, os livros populares negligenciam o importante fundamento comum existente entre o que o homem e a mulher almejam no casamento e suas necessidades e desejos. E, ainda mais importante, eles negligenciam o fato de que a evidente diferença entre os sexos tem estado ligada, na pesquisa, a casamentos infelizes, porquanto “existem muito poucas diferenças de sexo em casamentos felizes”. O “machismo tradicionalista”(refletido na dominante e controladora abordagem do casamento) está estatisticamente correlacionado a baixos níveis de qualidade no matrimônio.


Sim, existem algumas diferenças comuns que surgem com a pesquisa. Os homens, por exemplo, são mais propensos a retroceder quando existe um conflito marital, e as mulheres tendem a agir mais verbalmente. Isso provavelmente aconteça porque os homens tendem a “saturar-se” mais facilmente de emoções negativas, e levam mais tempo para se recuperarem fisiologicamente após uma discussão. Os homens também possuem a tendência de querer resolver o problema, enquanto as mulheres freqüentemente preferem um homem que as ouça. Os homens se inclinam a ser mais visuais na atração sexual, e menos influenciáveis no contexto da relação. As mulheres geralmente são mais peritas em se ajustar ao estado emocional de outras pessoas, e os homens tendem a ser mais competitivos na conversação.


O fato é que a pesquisa também mostra que homens e mulheres querem consideravelmente as mesmas coisas no casamento, e ambos relatam que a profunda amizade é o mais satisfatório num bom relacionamento. Listas de outros fatores que predizem um bom casamento mostram que há somente leves diferenças em como os sexos se posicionam, quanto ao que realmente os satisfaz numa relação íntima. Um dos segredos mais bem guardados no mundo dos relacionamentos é que o homem, em média, sofre mais complicações emocionais e físicas do que a mulher quando está sem relacionamento íntimo.

   

Casais que constroem sólidas relações estão sintonizados com as personalidades específicas de seus parceiros, e buscam uma firme amizade como base do bom relacionamento. Eles respeitam as diferenças entre os sexos quando elas existem, e buscam opções para satisfazer as necessidades um do outro. Conquanto a Bíblia, de certa forma, use uma linguagem diferente para descrever o papel do homem e da mulher no casamento, o elemento comum é, mutuamente, uma atitude altruísta em que ambos estão receptivos e atentos às necessidades do outro (ver Efésios 5:21-33). Essa não é a descrição de uma divergência selvagem entre o papel dos sexos, ou acerca do domínio do homem sobre a mulher, mas de uma associação amorosa e mútua onde ambos os parceiros estão dispostos a “caminhar a segunda milha” pelo bem do outro.

Diálogo Universitário l Série 5 minutos ( num 19 )

 

 

 
 

 

 

 

Seis mitos do Casamento

4 junho 2008

 

A felicidade no matrimônio pode ser duradoura ou fugaz. Alguns estão casados por 40 anos ou mais, e o amor e romance estão vívidos, alegres como se fossem casados há um mês. Outros mal terminam de abrir os presentes de casamento e já percebem amargura no relacionamento, passando a pensar em divórcio ao invés de um lar permanente. O que faz a diferença entre a felicidade duradoura e um breve romance no casamento?

 

Pesquisas modernas nos dão algumas indicações. John Gottman, professor de psicologia da Universidade de Washington, realizou algumas pesquisas pioneiras no atual contexto norte-americano. Gottman tem estudado milhares de casais, levando em consideração as muitas variáveis que afetam a estabilidade matrimonial. Sua pesquisa tem ajudado a esclarecer fatores que conduzem à felicidade conjugal, e outros indicativos que apontam para uma batalha penosa rumo a um provável divórcio.

 

A pesquisa também sugere alguns dos grandes mitos que cercam o amor e o casamento. Esses mitos não se originaram dos antigos rituais e lendas tribais, mas da suposição comum que muitas pessoas acatam como verdade. Vale a pena explorar alguns desses mitos e analisar as implicações de construir uma sólida relação matrimonial.

 

Mito 1: Grandes expectativas podem arruinar o casamento.

O casamento geralmente é visto como uma boa proposta de negócios — criar filhos, gerenciar bens e construir alianças entre famílias. Além do mais, esperamos que o casamento seja eternamente romântico, cheio de paixão sexual, amizade íntima, abrangendo todas as bases tradicionais de paternidade, conexões familiares e administração financeira cotidiana.

 

As altas expectativas são consideradas como irreais e prejudiciais a um casamento feliz, mas pesquisas recentes indicam que, conquanto seja necessário ser realista em nossas esperanças, as altas expectativas podem levar a maiores investimentos e a melhores resultados na relação. Pessoas com baixas expectativas aparentemente não investem muito num bom relacionamento e estão dispostas a se contentar com uma união mediana ao invés de excelente. Gottman diz: “Pessoas que têm altos padrões e expectativas para o seu casamento desfrutam melhores e não piores uniões”.1

 

(Continua…)

 

Referências
1. John Gottman, The Marriage Clinic: A Scientifically Based Marital Therapy (New York, Norton, 1999), p. 18.


Diálogo Universitário l
Série 5 minutos ( num 18 )