Archive for setembro \30\UTC 2008

Esperança para a paz social – vídeo

30 setembro 2008

www.esperanca.com.br

Anúncios

Esperança para a paz social

29 setembro 2008

A introdução deste texto está nos jornais de hoje, estava também no noticiário de ontem ou de quando você quiser. Facilmente você vai se lembrar de fatos recentes ou mais antigos, alguns ocorridos perto, outros longe de você.

A comunicação hoje é tão fácil e envolvente que não permite a ninguém ficar alheio aos acontecimentos, principalmente os chocantes.

No fundo, temos de concordar com Konrad Lorenz, que classificou como “processo apocalíptico” o desaparecimento das qualidades e faculdades mais nobres do ser humano. Todos nós somos reféns do medo, rodeados pelos vícios, assistindo a todo tipo de degradação e destruição.

A humanidade está em perigo. A idéia de conseguir tudo o mais depressa possível (seja em nível individual ou entre os povos) está reduzindo as relações humanas a uma condição de selvageria.

Após o assassinato do menino João Hélio, de 6 anos, no Rio de Janeiro (ele morreu arrastado pelas ruas da cidade, preso a um cinto de segurança, depois que assaltantes tomaram o carro da família), o especialista em ética Peter Singer, da Universidade de Princeton, Estados Unidos, declarou: “Quando pessoas supostamente normais cometem barbáries como essa, é sinal de que a sociedade perdeu o controle de si mesma e as pessoas não têm mais a noção de certo e errado.”

Se focássemos apenas os problemas, teríamos razões de sobra para concluir que não há solução para a humanidade. Entretanto, a boa notícia é que há esperança para a sociedade doente. A solução vem de fora de nós mesmos. As providências foram tomadas por Deus. O plano está exposto na Bíblia. E é a razão para a nossa esperança.

Esse é o principal objetivo da Palavra de Deus, conforme está escrito em Romanos 15:4: “Pois tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança.”

Nesse mesmo capítulo, o apóstolo Paulo reafirmou: “Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nEle, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo” (Romanos 15:13).

Esse mesmo apóstolo sintetizou de maneira clara a estratégia para a nossa redenção: “Assim, permancecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor” (1 Coríntios 13:13).

Como você percebeu no verso acima, o ponto de partida é a fé, ou seja, depender de Deus e aceitar um plano de salvação incompreensível, mas absolutamente real e eficaz. O objetivo é o amor a Deus e entre as pessoas. E a ponte entre a fé e o amor é a esperança. Mas a Bíblia afirma que, acima de toda e qualquer esperança em relação ao futuro deste mundo, está a “bendita esperança” (Tito 2:13), que é a segunda vinda de Jesus. Ele mesmo prometeu: ”Voltarei” (João 14:3).

Márcio Dias Guarda – Revista Viva com Esperança

Sugestões
1. Alimente a chama da esperança. Uma forma interessante de fazer isso é através do estudo da Bíblia. Ali, como em nenhuma outra fonte, a história da humanidade não só está sintetizada, mas adequadamente suprida com as providências já tomadas por Deus e também com informações claras e confiáveis a respeito da solução divina, final e definitiva, para os problemas humanos.
2. Participe. Como você tem informações privilegiadas a respeito do futuro, dos planos de Deus, promova e participe de ações para melhorar as condições sociais de sua comunidade e ajudar a prepará-la para o futuro.
3. Não se desespere. Você não está sozinho nessa missão. O mais importante já foi realizado. Deus, os anjos do bem e milhões de pessoas estão empenhados em tarefas que convergem para o mesmo objetivo. E logo, muito em breve, nossa esperança se concretizará.

A Primeira Escola da Criança

25 setembro 2008


P
or qualquer razão, muitos pais não gostam de dar aos filhos instrução religiosa; e deixam que eles apanhem na Escola Sabatina o conhecimento que é seu privilégio e dever comunicar. Esses pais deixam de atender à responsabilidade sobre eles posta, de darem aos filhos uma educação cabal. Deus ordena a Seu povo criar os filhos na doutrina e admoestação do Senhor. O que significa doutrina e admoestação do Senhor? Significa ensiná-los a dirigir a vida pelos apelos e lições da Palavra; auxiliá-los a adquirir uma compreensão clara das condições de entrada na cidade de Deus. Não é a todos os que quiserem entrar que se abrirão as portas daquela cidade, mas apenas aos que estudaram para conhecer a vontade de Deus, e entregaram a vida à Sua direção. 

Ellen G. White l Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes l p. 109
Série 5 minutos  ( num 31 )

The Prayer

20 setembro 2008

Ouvimos, um pessoal do grupo e eu, uma interpretação dessa música na igreja hoje. A gravação original (entenda-se: a que eu ouvi primeiro) é de Andrea Bocelli e Celine Dion. A apresentação abaixo foi num Grammy de algum ano – informação precisa é o nosso forte! Como sempre, ouvir tenores de música erudita, ainda mais nesse nível, é algo fora da realidade. A última nota de Andrea é coisa de louco. Ah, pode escutar sem erro, que a música é gospel…

Conforme o Cobertor

18 setembro 2008

O nome não é dos mais lindos, mas os Demônios da Garoa, aqueles do Trem das onze, cantam já faz um bom tempo na letra de Saudosa Maloca o dito popular, Deus dá o frio conforme o cobertor. Lembro de achar bonito e de certa forma acolhedor esse ditado. Afinal de contas, ele afirma que Deus só nos cobra, ou nos testa, com aquilo que podemos suportar, nada mais. Será?

 

Ao ouvir uma história de um milagre divino que trouxe um ex-adventista de volta para o berço fui obrigado a pensar algo que duvido que você não tenha pensado ainda: “Claro, assim é fácil! Quem me dera eu passasse por uma experiência como essa. Nunca mais tinha incerteza espiritual.” Lembrei na mesma hora do ditado. Só que me deparei com uma incoerência que ainda não havia notado.

 

Deus de fato supre nossas necessidades e não deixa que soframos mais do que podemos suportar. Contudo, primeiro, Ele não nos dá o frio, Ele permite que esfrie, mas isso é um reflexo de nosso próprio afastamento dEle. Segundo, corrigindo, Ele dá o cobertor conforme o frio. Diferença sutil, mas significativa, não muda só a métrica da música.

 

Não tive uma experiência como a que ouvi. É provável que nunca tenha. Por quê? A explicação me parece simples: porque não preciso. Pelo menos até agora. O rapaz da história envolveu-se com coisas que estão longe do meu cotidiano. Algo que necessitaria um cobertor um pouco mais grosso que o meu, talvez.

 

Vale à pena expor-se ao frio só para conhecer o cobertor que Deus guarda pra mim? Acho que você sabe que a resposta é não. Resta a tranqüilidade de saber que em qualquer hora, qualquer situação, qualquer lugar, se eu estiver disposto a enxergar, Deus vai esticar Seu braço até mim e me cobrir com carinho. Mesmo se o frio parecer insuportável. Uh, Deus Bão, sô!

Sabedoria

18 setembro 2008


12
Tens visto a um homem que é sábio a seus próprios olhos? Maior esperança há no insensato do que nele.

 

Biblia Sagrada l Provérbios l cap. 26

Série 5 minutos  ( num 30 )

Esperança para a família

16 setembro 2008

Marcela não pôde conter as lágrimas. Parecia não existir explicação para o fato de que seu casamento se transformara em cinzas. Mãe de três filhos, profissional bem-sucedida, respeitada entre seus colegas e vizinhos, ela sempre acreditou que as diferenças com seu esposo não passavam de algumas palavras ásperas e descontentamentos passageiros. De repente, seu mundo veio abaixo.

 

Carlos, o esposo, achava que precisava de tempo para “pensar”. Um de seus filhos passou a andar com maus companheiros e os outros não iam bem no colégio. Por causa desses problemas, ele decidiu abandonar o lar. “Como cheguei a esta situação?” ele perguntava.
 

As relações familiares, atualmente, estão sob fortes pressões e conflitos. Essa crise que afeta os pais repercute e se amplia nos filhos, que estão sob fogo cruzado. A violência infantil, o uso de drogas e a rebeldia dos adolescentes são algumas das conseqüências. Quando as relações familiares entram em crise, todo o indivíduo é afetado. Torna-se difícil agir racionalmente. Os sentimentos se descontrolam, causando angústia, medo, ira e depressão. Talvez as cenas descritas acima não lhe sejam estranhas e retratem parte da dor que você está sofrendo.

 

A família é o único espaço que pode nos dar segurança. Quando, porém, essas relações fracassam, o resultado é dor, sofrimento e tristeza. As feridas abertas na família podem sangrar por toda a vida.

 

Em meio a um panorama tão escuro e desalentador, como é possível encontrar a chave da felicidade na família? Existe esperança para as crises familiares?


Angustiada, Marcela atendeu ao conselho de uma amiga e buscou força e auxílio em Deus. Começou a freqüentar uma igreja próxima de sua casa e pediu ao esposo que lhe perdoasse. Ele voltou para casa e logo toda a família passou a ir à igreja. “Deus salvou minha família e me transformou. Agora, até o relacionamento com meus filhos mudou”, disse Marcela.

 

A Bíblia menciona que Deus não somente Se preocupa com cada pessoa individualmente, mas também com nossa vida familiar. Por isso, na criação, Ele estabeleceu duas instituições importantes: a família (Gênesis 2:23, 24) e o sábado como dia de repouso (Gênesis 2:1-3). A família é o núcleo básico da sociedade, o o lugar em que devemos nos sentir amados e felizes. O sábado é o dia em que os membros da família devem estar juntos para adorar e honrar o Criador (Isaías 58: 13,14).

 

Deus conhece muito bem aquilo de que necessitamos para sermos felizes. “Eu sou o Senhor, o seu Deus, que lhe ensina o que é melhor para você, que o dirige no caminho em que você deve ir” (Isaías 48:17). Apesar de nossos erros, Ele nos ama continuamente, desejando sempre o melhor para nossa família. “Eu [o] amei com amor eterno; com amor leal [o] atraí” (Jeremias 31:3).

 

Deus jamais Se afasta de nós. Devemos buscá-Lo com todas as nossas forças. “Vocês Me procurarão e Me acharão quando Me procurarem de todo o coração”, afirma o Senhor (Jeremias 29:13).

 

Depois de um estudo realizado com milhares de casais, os pesquisadores descobriram que os casamentos em que os cônjuges oram a Deus e dedicam tempo para ler a Bíblia juntos, têm 90 a 95% de possibilidade de sobreviver.

 

Entretanto, a maior esperança para você e sua família se encontra no breve retorno de Jesus a este mundo e na Nova Terra que Ele prometeu, onde “estaremos com o Senhor para sempre” (1 Tessalonicenses 4:17). Ali será realizada a grande reunião da família de Deus, e todos os seus membros viverão para sempre em completa harmonia.

 

Avalie sua família

1. Como está a comunicação entre os membros de minha família?
2. Eu e meu cônjuge nos entendemos quanto à educação de nossos filhos?
3. Quais são nossos pontos fortes?
4. Em que aspectos precisamos melhorar?
5. Sabemos perdoar um ao outro?

 

Por Marcos Blanco – Revista Viva com Esperança

Esperança para a família – vídeo

16 setembro 2008

www.esperanca.com.br

Esperança para vencer os traumas emocionais

10 setembro 2008

Aqueles foram os 102 minutos mais tenebrosos da história dos Estados Unidos. Desde o impacto do primeiro avião com a torre norte do World Trade Center (WTC), no dia 11 de setembro de 2001, até o desabamento da segunda torre, foram eternos 102 minutos em que o mundo parecia ter perdido a respiração…

 

“Um avião bateu contra o WTC, há fogo, muita fumaça, mas não se asste”, disse Tony Rocha à sua mulher, Marylin Marques, antes de o telefone ficar mudo. Em 1994, já com o curso de administração de empresas concluído, Tony se casou com Marylin. Além de bom marido e pai, ele se tornou respeitado corretor em Wall Street. Trabalhava na Cantor Fitzgerald Securities, cujos escritórios ficavam na torre norte do WTC. A Cantor perdeu 700 dos seus mil funcionários, entre os quais Tony, que deixou, além da esposa, dois filhos pequenos.

 

Quando viajamos de ônibus, metrô ou avião, nos deparamos com muitas pessoas. Algumas seguem imersas em livros ou jornais, outras olham pela janela do veículo indiferentes ao passageiro ao lado. Olhares perdidos de vidas que vêm e vão. Quantos traumas emocionais: tristezas, desilusões, sonhos frustrados, tragédias, saudades! Quem de nós não tem algum desses itens na bagagem? Quantas Marylins se arrastam pela vida sem seus Tonys?

 

Mas a verdade é que a maior parte da vida geralmente não é feita de desastres ou alegrias incomuns. Ao contrário, vivemos quase sempre uma rotina de eventos comuns. É nesses momentos que devemos nos preparar para enfrentar os traumas e as tragédias. Mas como? Primeiramente, é bom saber que Deus deseja libertar você de um passado de experiências dolorosas, curando seus traumas e restaurando-lhe o equilíbrio emocional. Assim, você pode olhar o futuro com esperança, mesmo sabendo que haverá experiências difíceis. O relacionamento constante com Deus em “tempos de bonança” é que nos fortalece para as tempestades.

 

Além disso, é bom lembrar que, conforme disse Fernando Sabino, conhecido escritor brasileiro, “no fim tudo dá certo; se ainda não deu é porque ainda não chegou o fim”. É isso mesmo. A Bíblia garante que este mundo terá um fim feliz para os que acreditam nisso – o fim das tragédias, o fim da dor, o fim da morte. Jesus prometeu em mais de 2.500 passagens bíblicas que Seu retorno é certo e que esse acontecimento será a solução para todos os problemas humanos. E o Mestre nunca mentiu.

 

É como se pudéssemos ouvir o Senhor dizendo: Há fogo, muita fumaça, mas não se assuste. “Venham a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu lhes darei descanso” (Mateus 11:28). “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas [inclusive a paz] lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações” (Mateus 6:33, 34). “Lancem sobre [Mim] toda a sua ansiedade, porque [Eu tenho] cuidado de vocês” (1 Pedro 5:7). “Nao se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em Mim. Na casa de Meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, Eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se Eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para Mim, para que vocês estejam onde Eu estiver” (João 14:1-3).

 

Nunca se esqueça de que acima das nuvens de tragédias e tristezas que muitas vezes envolvem nossa vida, está o sol da esperança. E esse sol tem nome: Jesus.

Por Michelson Borges – Revista Viva com Esperança

 

 

Esperança para vencer os traumas emocionais – vídeo

10 setembro 2008

www.esperanca.com.br

Post 8/2004 – Grupo muito abençoado por Deus

8 setembro 2008


Ainda estávamos em processo de formação do grupo, tanto que no início do ano o Jader de Paula (alguém ficou sem saber quem é? Muitos o chamam por Tinga) e eu entramos no grupo. Nós tivemos muitas programações abençoadas por Deus, dentre elas está a apresentação feita em Gramado no programa do departamento jovem, que tinha como título Geração Luz, como também a apresentação da Casa Aberta.

O Grupo Entre Amigos gosta muita de se reunir e faz isso muitas vezes ao longo do ano, algumas vezes se reúne para jogar alguns esportes como basquete, futebol, vôlei e handebol, mas na maioria das vezes, nos reunimos mesmo para comer alguma coisa. Uma destas reuniões foi específica para fazermos algumas fotos para o livro de comemoração dos 100 anos de Associação Sul Rio Grandense nas quais nos divertimos muito e que foram muito bem usadas no livro.

Mais para o final do ano tivemos mais algumas pessoas que entraram no Grupo que foram o Rodrigo e o Fábio, os quais somaram para o nosso propósito de cada vez louvarmos o nome de Deus da melhor forma que pudermos.  

Continuem orando por nós para que nós consigamos fazer o melhor pra Deus…

Texto de Daianne Duarte

Viva com Esperança

8 setembro 2008

www.esperanca.com.br

“Segue-Me”

4 setembro 2008


Podia dizer a quem Lhe aprouvesse: “Segue-Me”, e aquele a quem Se dirigia levantava-se e O seguia. Quebrava-se o encanto da facinação do mundo. Ao som de Sua voz, fugia do coração o espírito de avidez e ambição, e os homens levantavam-se, libertos, para seguir o Salvador
.

Ellen G. White l A Ciência do Bom Viver l p. 25

Série 5 minutos  ( num 30 )